24 de agosto de 2013

Trabalho com o tema água

1) Leia, atentamente, as letras das duas músicas referentes ao tema água, responda às
questões e após analisá-las, encontre diferenças e semelhanças quanto às mensagens, aos
apelos e às informações de cada uma.

PLANETA ÁGUA
 (Guilherme Arantes)
Água que nasce na fonte serena do mundo
 E que abre um profundo grotão
 Água que faz inocente riacho
 E deságua na corrente do ribeirão
 Águas escuras dos rios
 Que levam a fertilidade ao sertão
 Águas que banham aldeias
 E matam a sede da população
 Águas que caem das pedras
 No véu das cascatas, ronco de trovão,
 E depois dormem tranquilas
 No leito dos lagos, no leito dos lagos
 Água dos igarapés, onde Iara
 Mãe d’Água, é misteriosa canção
 Água que o sol evapora,
 Pro céu vai embora
 Virar nuvens de algodão
 Gotas de água da chuva,
 Alegre arco-íris sobre a plantação
 Gotas de água da chuva, tão tristes,
 São lágrimas na inundação
 Águas que movem moinhos
 São as mesmas águas que encharcam o chão
 E sempre voltam humildes
 Pro fundo da terra, pro fundo da terra,
 Terra, Planeta Água
 Terra, Planeta Água
 Terra, Planeta Água

NATUREZA, ESPELHO DE DEUS
 (Paulo Debétio e Paulinho Rezende)
 Eu sou a água dos rios nas veias da Terra
 A dar de beber a sedentas sementes
 Eu sou a nascente, o cerrado e a serra
 Eu sou o grito de dor da madeira ferida
 A relva, a selva, a seiva da vida,
 Peão Boiadeiro que o laço não erra
 Eu sou o doce das frutas e a erva que amarga
 O quarto de milha e o manga larga
 As águas revoltas são os prantos meus
 Quem envenena meus mares, me queima e desmata
 Me sangra sem pena aos poucos me mata
 Não vê que eu sou espelho de Deus
 Eu sou a natureza indefesa
 Não me trate assim
 Eu sou a Águia, a Baleia e o Angelim  Somos irmãos na Terra
 Pedra, bicho, planta, gente enfim
 Pra que essa vida viva
 Cuida bem de mim
 Eu sou o sol das manhãs sobre as minhas campinas
 O frio das neves, às claras colinas
 Os pássaros livres, a sombra que resta
 Eu sou o bicho do mato, a flor pantaneira
 Eu sou a savana, a serpente, a palmeira
 O cheiro verde que vem da floresta
 Sou cavaleiro do mundo e sou a boiada
 Eu sou o estradeiro e o pó da estrada
 Sou crença nos olhos dos homens ateus
 Quem me devasta, me fere, me caça, me extingue
 Me arranca as raízes não deixa que eu vingue
 Não pode se ver no espelho de Deus

Questões:
I) Cite problemas provocados pela água ou por sua escassez à população.
II) Por que na letra da primeira música lemos que as águas dos rios levam a fertilidade ao
sertão?
III) O nome do nosso planeta é Terra. Por que os autores também o chamam de Planeta Água e
Natureza, Espelho de Deus ?
IV) Que fenômeno está acontecendo no trecho “Água que nasce na fonte/serena do mundo/e que
abre o profundo grotão”?
V) Explique o significado destes versos descritos abaixo:
Eu sou a natureza indefesa
Não me trate assim
Eu sou a Águia, a Baleia e o Angelim
Somos irmãos na Terra
Pedra, bicho, planta, gente enfim
Pra que essa vida viva
Cuida bem de mim.
VI) Procure outra música que traga o tema: água, citado nas atividades anteriores e faça seus
comentários em relação às interferências do homem no ambiente.
VII) Elabore uma paisagem mostrando os seres vivos presentes, os fatores ambientais, o ciclo
da água e as interferências do homem neste local, a partir da letra da música que você
escolheu.

2) Escreva dez maneiras em quê ou onde utilizamos água em nosso dia-a-dia.
3) Cite cinco formas de desperdício deste recurso e sugestões para podermos preservá-lo e
alterar essa situação.
4) Pesquise em revistas, jornais, livros e sites da internet informações referentes à:
a) quantidade de água doce disponível no mundo;
b) quantidade de água doce disponível no Brasil;
c) quantidade de água doce disponível na cidade de São Paulo;
d) origem da água que consumimos;
e) as formas e a necessidade de tratá-la.

Fonte: Colégio Emilie de Villeneuve.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...